Bloco de partos nº 2

O bloco era o mesmo onde nasceu a Maria. Parecia mais pequeno e tinha menos gente. Atrás de mim, a anestesista angolana que me aconselhou uma canja à moda da sua terra para a minha recuperação. Do meu lado esquerdo, a enfermeira Carina que acompanhou a Maria no primeiro dia de vida e que está agora grávida de quatro meses. À direita, a auxiliar de olhos verdes que se recordou da minha cara, naquelas andanças. Aos meus pés, a minha médica que falava alegremente das suas meninas que tinham todas parido (expressão dela) naquela semana. Cerca de quinze minutos nos preparativos, um ardor na mão direita, fechar os olhos e mais nada.