Dizendo e reflectindo o Pai Nosso.

“Pai Nosso”
Deus relacionar-se connosco deve-nos confundir e extasiar ao mesmo tempo. A base da oração é a fé. Sem fé é impossível agradar a Deus. Podemos orar incessantemente sem nunca nos serem explicadas ou respondidas algumas orações particulares. Ainda assim, Deus continua a ser o Pai.

“que estás nos céus”
Está nos céus. Está na terra. Está em todo o lado. Deus não tem nenhuma dificuldade em ter uma visão abrangente do mundo inteiro. O Pai que está nos ceús está interessado com o que está a acontecer na Síria, na Índia, aqui, e em todos os povos não alcançados.

“santificado seja o Teu nome”
Que o nome de Deus seja santificado é orar para que o dono da seara fale através de pessoas que têm possibilidades e dons de apresentar as boas novas de Cristo, para que os nomes dos deuses falsos sejam envergonhados.

“venha o Teu Reino”
Quando se pede a vinda do Rei é claro que estamos a pedir que Jesus venha e reine sobre a terra. Mas, ao mesmo tempo, a palavra “reinado” significa mais que território, o domínio de Cristo sobre as pessoas que o recebem como rei.

“seja feita a Tua vontade, assim na terra como no céu”
Quando ficamos admirados com a maldade, imediatamente reconhecemos que a vontade de Deus não está a ser feita.

“o pão nosso de cada dia dá-nos hoje”
Por que devemos orar para que o nosso pão não falte? Jesus vem-nos fazer tão bem como as refeições nos fazem. A oração não nos deixa faltar o contacto genuíno e autêntico com Cristo. Quer a comida quer a oração ficam colocadas ao mesmo nível do quotidiano. Também somos aquilo que comemos. 

“perdoa as nossas dívidas assim como nós perdoamos aos nossos devedores”
Não podemos pedir mais perdão a Deus do que estamos dispostos a oferecer aos que nos devem a nós. Os nossos pedidos de perdão começam por reconhecermos que somos devedores. 

“e não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal”
Um pedido bem interessante. Dizer “não nos deixes cair” é uma tradução que suaviza o impacto da frase original. Sabemos que Deus não pode tentar. Deus leva-nos a provações, experiências que devemos abraçar com muita alegria. Porque nos fortalecem e criam mais fé. Deus dá sempre uma maneira de escapar à tentação. 
 
“pois Teu é o Reino, o poder e a glória, para sempre. Amém. 
(Não fazem parte do original, mas fazem todo o sentido)
Se um cristão nunca quer orar podemos desconfiar se ele está a respirar espiritualmente.

– Por Russell Shedd, Agosto de 2013 –

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.