Cenas da vida de um acumulador

Duvido que alguma vez me dê para o minimalismo, mas isso não significa que seja apegada a lixo. Dizem que a maternidade testa os nossos limites no seu melhor, e é verdade. Tenho um filho que colecciona tudo o que é catálogo, que guarda as etiquetas e cartões de peças de roupa acabadas de comprar, e que quando se abre a caixa do correio diz sempre: “Tudo o que não quiseres, dá-me.” Arrumar a prateleira de tralha dele é um perigo, porque a tralha está acumulada e organizada, assim:

Chama-se Caleb e veio comprovar que, mesmo sendo o quarto filho, há sempre imensas novidades.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.