Advento, dia 1

Quem o viu nascer naquela hospedaria nunca diria que vinha da linhagem do rei David. Mesmo com esse ascendente, Jesus nasceu num sítio pobre, longe de casa de Maria e José. O apóstolo Paulo escreveu um pouco depois que mesmo sendo Jesus o filho de Deus, não teve a usurpação de ser igual a Deus. Por isso mesmo, veio em forma de servo. Permitiu-se nascer do ventre de uma mulher, pobre e – no fim da vida – morrer abandonado. Tudo isto para nos redimir.

Começamos hoje a caminhada do Advento. Precisamos entender que estávamos desesperados por um Salvador, desde o jardim do Éden. Precisamos entrar nesta caminhada com a noção da nossa necessidade, lembrando os pecados que foram perdoados por causa do nascimento deste bebé.

A caminhada para o Natal merece ser lenta e despojada de tudo o que nos distrai desta época. Precisamos rever todo o tempo em que o povo esperou pelo Messias que lhe tinha sido prometido, e a alegria que podemos ter hoje por confirmar que ele já veio.

Uma das formas de dedicarmos tempo e quietude para esta comemoração é guardar a Palavra de Deus nas nossas mentes e corações. Precisamos ler e reler, lembrar e relembrar que:

“Porque um menino nos nasceu, 
um filho se nos deu, 
e o principado está sobre os seus ombros, 
e se chamará o seu nome: 
Maravilhoso, 
Conselheiro, 
Deus Forte, 
Pai da Eternidade, 
Príncipe da Paz.” 
– Isaías 9:6 –

Vamos a isto.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.