Chegar à Igreja perseguida

A Leah Sharibu é uma menina nigeriana, raptada pelo grupo Boko Haram há quase dois anos, junto com um grupo de outras 111 meninas, que acabaram por ser mais tarde libertadas, menos Leah, por ser cristã. O presidente da Nigéria garantiu há poucos dias que a menina ainda se encontrava viva e que estariam a fazer tudo para ser libertada. Mas não há um fim visível para esta história, no imediato. Este mês, a Portas Abertas incentivou os cristãos que oram por esta e outras famílias a fazerem chegar cartões de incentivo, neste caso aos pais da Leah. É um privilégio para nós fazer parte e saber que chegará em mãos um encorajamento para esta família, cuja dor é inimaginável.

Mais informações sobre como contribuir ou fazer chegar cartões à igreja perseguida, aqui.