Faço 44.

44 anos. Não sei de onde vem aquela ideia que não se pergunta a idade a uma senhora. Não me faz grande sentido. No fim das contas, espelhamos os anos a passar e isso, para mim, deve servir para agradecer a passagem do tempo.

Faz-me sentido dizer a minha idade, sim, sobretudo para testemunhar da mão de Deus a sustentar cada fase que passei, desde a mais feliz à mais atribulada. Sim, faz-me sentido agradecer diariamente o cuidado de Deus em 44 anos de existência e dizê-lo para quem quiser ouvir.

Não olho para trás com nostalgia ou saudosismo. Não, não queria voltar atrás no tempo, sabem porquê? Porque hoje, mais do que nunca, sei quem eu sou por causa de Cristo. Ele é tudo para mim e é para ele que quero viver, contando sabiamente todos os meus dias. Até aquele dia em que o verei face a face e a medida do tempo deixar de existir.