Liberdade

Depois de ter estado a estudar a carta do apóstolo Paulo aos gálatas, e alguém fala em liberdade, volta-me sempre este versículo que memorizei: “Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão.”
Paulo alertava os gálatas para a verdadeira – e única – liberdade que Cristo comprou na cruz e que não pode ser castrada por homens – sejam circunstâncias, ideologias, motivações. É uma liberdade tão grande, esta que os cristãos usufruem, que não são prisões, roubos, espancamentos, ameaças de morte que os amedrontam em diversas partes do globo.
Porque as vidas destes cristãos não lhes são tiradas, são eles que as oferecem de livre vontade.

É esta liberdade que tento ter sempre presente comigo, em momentos em que liberdade é uma estrada e conceito tão sujectivo. A verdadeira liberdade foi comprada por Jesus. Essa ninguém me pode tirar.