Beleza na imperfeição

Beleza é conforto. E beleza, para mim, não significa perfeição. Pelo contrário, tudo o que está demasiado alinhado, fico com receio em estragar. Pensando nas casas onde me sinto como em minha casa, são casas onde encontro o equilíbrio entre a beleza da decoração e as marcas do tempo nos acessórios.

Há cerca de um ano, esta parede mostrava demasiadas marcas de mapas, desenhos e afins de cerca de 14 anos aqui. Na impossibilidade de arranjar a parede, enchi-a de postais que o marido me ofereceu em tempos. Os que aqui passam, elogiam a decoração. Eu justifico o remendo. Cada vez que olho para a parede penso que fica muito mais bonita assim do que se estivesse pintadinha de branco imaculado.
Beleza é conforto, na imperfeição. Sejam todos bem-vindos à minha casa.